Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Exército assina convênio para mapeamento do Estado do Amapá

Foi assinado, no dia 22 de abril de 2014, o Convênio celebrado entre o Estado do Amapá, por intermédio da Secretaria de Estado do Planejamento (SEPLAN), com a interveniência da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA), e o Exército, por intermédio do Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT) e da Diretoria de Serviço Geográfico (DSG), objetivando à elaboração da base cartográfica digital contínua do Estado do Amapá.

O referido Convênio tem como objeto, o estabelecimento de ações conjuntas entre os partícipes, com a finalidade de:

a) produção de ortoimagens de radar de abertura sintética (SAR), Modelos Digitais de Superfície (MDS), Modelos Digitais de Terreno (MDT), altura de vegetação (DH), a aquisição de feições geográficas vetoriais planialtimétricas e sua edição vetorial para a confecção da base cartográfica digital contínua do Estado do Amapá, observando os padrões de dados previstos pelo Sistema Cartográfico Nacional, de acordo com o que prevê as Especificações Técnicas para Estruturação (ET-EDGV), elaborada pela Comissão Nacional de Cartografia (CONCAR), e Aquisição (ET-ADGV) de Dados Geoespaciais Vetoriais, elaborada pela DSG, abrangendo uma área total aproximada de 78.000,00 km2 (área de floresta) e 75.000 km2 (área de predominância de não-floresta), compatíveis, respectivamente, com mapeamento nas escalas de 1:50.000 e 1:25.000;

Áreas a serem mapeadas no Estado do Amapá nas escalas de 1:25.000 e 1:50.000. Fonte: DSG
Áreas a serem mapeadas no Estado do Amapá nas escalas de 1:25.000 e 1:50.000.
Fonte: DSG, 2014.

 

b) apoio técnico para elaboração da Política Cartográfica e o Plano Cartográfico do Estado do Amapá, fornecendo consultoria técnica, para a normatização, sistematização e produção cartográfica estadual, incluindo a estruturação e modelagem de Bancos de Dados Geoespaciais e Sistematização de Informações Geoespaciais em ambiente web; e

c) capacitação técnica na aplicação dos padrões de dados e qualidade definidos para a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE), instituída por meio do Decreto no 6.666, de 27 nov 08, e na utilização de ferramentas de geoprocessamento, com repasse de conhecimentos à SEMA/AP e demais órgãos do Executivo Estadual que garantam a aderência à INDE.

Por se tratar de área com espessa cobertura vegetal e constante presença de nuvens, será empregada uma solução tecnológica para mapeamento topográfico do Estado do Amapá baseada no uso de sistemas sensores SAR aerotransportados interferométricos, que fornecem ortoimagens e MDS que representam a interação do sinal radar, na banda X, ao nível da copa das árvores, e também geram ortoimagens e MDT que representam a interação do sinal radar, na banda P, ao nível do solo em regiões de floresta densa.

A partir do uso desses sensores remotos integrados a sistemas de geoposicionamento e de navegação inercial, torna-se possível a aquisição de dados, ainda na fase de aerolevantamento por radar, com acurácia tal que possibilita a exatidão posicional planialtimétrica no terreno dos produtos cartográficos gerados, com a determinação direta no terreno, por meio de levantamento GPS, de uma quantidade reduzida de pontos de apoio de campo. Por ser crítica a fase de campo, a maior ou menor quantidade de pontos terá grande influência nos prazos de execução e no custo total do projeto de mapeamento.

A elaboração da base cartográfica do Estado do Amapá está inserida no permanente esforço do Exército, por intermédio da DSG, de produzir a geoinformação atualizada e de referência do território nacional, onde se destaca a continuidade dos trabalhos de mapeamento topográfico da região do “Vazio Cartográfico” da Amazônia, que foi iniciado em 2008 por meio de Acordo de Cooperação Técnica firmado com o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM), para execução do Subprojeto Cartografia Terrestre, conhecido como “Projeto Radiografia da Amazônia”, também executado pela DSG.

registrado em:
Fim do conteúdo da página